Como ser uma pessoa acima da média

Nesse vídeo eu vou te ensinar um truque pra ser uma pessoa acima da média. Acima da média no trabalho,  nos relacionamentos, acima da média com as mulheres, com os amigos, em tudo.

Você não vai ser melhor do que os outros, mas vai ser absurdamente melhor do que como você está hoje. Basta entender uma teoria…

O nosso cérebro tem dois hemisférios, praticamente temos dois cérebros que trabalham juntos. Um deles é responsável pela lógica, pela razão, pela orientação espacial. E o outro hemisfério é responsável pela emoção, intuição, e etc.

Em todas as pessoas um dos hemisférios vai ser dominante. Os homens tem uma tendência maior a terem o lado racional dominante e as mulheres o emocional. Mas isso não é uma regra, por que você pode exercitar o seu lado racional como pode exercitar o lado emocional.

Veja bem, nos filmes, quando se criam personagem que precisam ser bem masculinos, eles moldam o personagem pra que ele tenha uma frieza emocional, com ausência de emoções e que agem somente pela razão. Um bom exemplo: Batman, James Bond. Personagens com essas características criam uma polaridade masculina e isso causa admiração em quem está vendo o filme.

E daí vem o mito: “homem que é homem não chora” isso também é falso.

Eu estudo a sedução a muito tempo, desde quando eu era pré-adolescente e nessa época eu era burro. Então eu achei que eu deveria ser o cara durão, frio, 100% racional e assim eu ia criar essa polaridade masculina e  atrair mais mulheres.

Será que eu estava certo ou errado?

Eu estava certo e errado ao mesmo tempo.  Eu estava certo por que a polaridade masculina atrai mulheres. O comportamento racional, durão, frio, atrai mulheres. Mas me torna dependente delas.

Homens com polo feminino repelem as mulheres por que são vistos como fracos. Mulheres com polo feminino atraem mais os homens, elas vão ser frágeis, sensíveis, e isso ativa o instinto protetor do homem.

E eu estava errado por causa da teoria de Jung, Anima e Animus. Essa teoria diz que todo ser humano tem um lado feminino e um lado masculino. Mas não veja isso com maus olhos. Jung não está falando da viadagem. Ele esta falando dos comportamentos gerados pelos dois hemisférios do cérebro, o racional e o emocional.

Veja pela seguinte lógica: tudo no universo tem seus opostos, luz e escuridão, frio e quente, feminino e masculino.

Nós vamos trocar o feminino e masculino agora por Anima e Animus. Um ser, pra existir, precisa do polo anima e do polo animus, ou seja, polo masculino e polo feminino, ou seja, comportamentos do cérebro racional e do cérebro emocional.

Quando um ser tem os dois polos dentro si, ele está completo. 

Quando ele é polarizado em um dos lados, ele sente que precisa de alguém pra se sentir completo, pois ele está incompleto. Afinal as pessoas se complementam.

Pega como exemplo aquele cara durão e frio que tem uma namorada sensível e totalmente emocional, eles se complementam, juntos eles são um só ser. O polo de um complemente o polo de outro. Polos opostos porém complementares.

Mas se um cara assim fosse solteiro, ele sentiria uma absurda carência do polo feminino, uma necessidade. Ele realmente precisa ter uma mulher com ele, e eu nem estou falando no contexto sexual.

O mesmo vale pra mulher que é polarizada no feminino. Ela sempre tem a sensação de que falta algo, falta uma pessoa pra completar ela.

A moral da historia é que quando você se polariza e opta por moldar o seu comportamento em um dos polos, você se sente incompleto. Você precisa do outro polo pra se completar.

Você aprendeu em algum lugar que ser homem é isso, isso e aquilo. Que ser “alpha” é ser aquele padrão de homem, polarizado no masculino, aquele que não chora,  que não demonstra fraqueza,  que tem orgulho…

Más notícias cara…

Você está sendo apenas a metade do que poderia ser (ou menos da metade). E inconscientemente está buscando a outra metade. Mesmo que não admita, o seu inconsciente está o tempo inteiro buscando a outra metade.

A grande sacada pra ser acima da média é desenvolver os dois polos – anima e o animus. E então você vai se sentir completo. E não vai mais ter aquela sensação de que precisa das outras pessoas pra ser completo, você já é completo.

“ela me deixou eu não sou nada sem ela” – mude seus paradigmas.

E não, desenvolver o polo feminino dentro de si não significa ser afeminado, ou ser menos másculo. Significa desenvolver também o lado emocional do cérebro.

A grande sacada pra ser uma pessoa acima da media é usar os dois lados do cérebro. E é muito fácil desenvolver os lados do cérebro. Pra desenvolver o lado racional basta fazer atividades que usem a parte racional: cálculos, coisas que envolvam a lógica, resolver problemas, esportes, dirigir, coisas desse gênero.

E pra desenvolver o lado emocional é o seguinte…

De alguma forma você precisa instigar as suas emoções, seja num filme de romance, ou num próprio romance da vida real, musicas também são uma boa alternativa, mas não ouça a musica, sinta a musica. Você tem emoções e sentimentos, mas você reprime. No momento em que deixa isso fluir, já ta trabalhando o lado emocional.

Meditação é algo que pode te ajudar bastante, alguma forma de arte pra que você canalize teus sentimentos e que estimule a sua criatividade. A criatividade é um subproduto da parte emocional do cérebro, por isso que mulheres são mais criativas que homens, por que isso que quanto mais o homem se volta para atividades racionais e lógicas, menos criativo ele é.

E pra finalizar, comece a escutar aquela voz na sua cabeça, essa voz é a intuição.

Porque tanto se fala em intuição feminina. Por que o homem é racional e reprime a intuição. Mas agora você vai usar os dois lados do seu cérebro. Vai construir os dois polos, anima e animus e vai se sentir um ser completo.

 

privacy Suas informações estão 100% livres de SPAM.

Sobre o autor

Copini

Sou o responsável pela Alphalife, nos últimos tempos me dediquei a ajudar os homens a conquistar as mulheres e melhorarem seus relacionamentos.

comentários

Alphalife - Matheus Copini - Todos os direitos reservados 2017