O Lado obscuro de cada um e como lidar com sofrimentos

Transcrição do vídeo:

Era uma quinta-feira de noite, um dia normal.  Eu cheguei em casa e fiz minha refeição cheia de proteína, e  do nada, eu ouvi um estouro e luz caiu.  Durante a noite eu sou acostumado a mexer no meu notebook, assistir alguma coisa na Netflix ou ler um livro.  Mas sem energia não dá, além de tudo estava um tédio não tinha nada pra fazer.

Então eu lembrei que eu tinha um charuto guardado, o charuto mais caro que eu já comprei e eu estava guardando ele pra uma ocasião especial.  E por algum motivo eu senti que essa era a ocasião especial.

Eu peguei esse charuto, peguei o meu isqueiro, peguei o meu celular o meu fone de ouvido, peguei uma jaqueta luvas e uma toca e subi no telhado da minha casa.  Ascendi o meu charuto, coloquei uma musica inspiradora e fiquei lá. Estava muito frio, estava tão frio que qualquer um vocês que não mora do Rio grande do sul congelaria, acho que estava uns -4º. Tinha muita neblina, mas tinha uma lua incrível, acho que a lua estava umas 7 vezes maior que o normal, e o charuto era bom, fazia uma fumaça densa tinha um gosto deeeper and louder. Era aquele tipo de ocasião que te promove muita reflexão sobre a tua vida.

E a cada puxada eu refletia mais sobre mim mesmo. Era somente eu o frio e o charuto, uma sensação aboslutmente pacifica de solidão uma paz interna.  É nesses momentos de meditação, que entramos em contato com o nosso “eu”. É como se tivéssemos conversando com alguém, mas esse alguém somos nos mesmos, o nosso subconsciente.   E por incrível que pareça, esse alguém sabe todas as respostas pra todas as perguntas.

Convernsando com essa pessoa, que no caso era eu mesmo, eu me questionei sobre todos os sofrimentos que eu já passei durante as minhas vidas, e esse alguém me ensinou a gostar do sofrimento, me ensinou e enxergar o sofrimento por um outro ponto de vista. Como se fosse algo que eu precisasse passar pra aprender uma determinada coisa ou pra evoluir espiritualmente em um determinado aspecto, eu chamo isso de resignação.

Você deve estar bem confuso, então deixa eu te explicar melhor: Deus colocou no mundo o sofrimento, a raiva, o ódio, o rancor, tristeza, medo, pra que através dessas coisas ruins soubéssemos valorizar as coisas boas.

Lá no fundo, todo mundo sabe que o objetivo maior na vida é aprender e evoluir. Você pode ter vários objetivos na sua vida, e podem ser objetivos importantes, como arranjar uma boa mulher, se formar em uma faculdade, ter um bom emprego, mas querendo ou não, são objetivos temporários. Já o objetivo de evoluir espiritualmente é uma coisa que dura a sua existência inteira, talvez você não saiba disso conscientemente, mas o seu subconsciente sabe.

E a grande reflexão é o contraste entre o bom e o ruim, o limpo e o sujo.

Como eu estava dizendo antes, Deus colocou no mundo todas essas coisas ruins pra que a gente fuja disso, pra que isso seja uma motivação pra buscar alguma melhora.  Como dizem os mais velhos, “é quando a água bate na bunda que a gente aprende a nadar

Pensa comigo,  nós temos instintos e emoções.

A sensação de fome não é uma sensação boa, mas é um instinto que nos faz comer, ou ir atrás de comida.  Já a dor emocional é uma coisa que nos diz que algo está errado, que algo precisa mudar. A turbulência emocional, a raiva que queima, o nó na garganta, o ódio no coração de cada um, nada disso é bom, tudo isso é horrível, mas é necessário. Por que só assim vamos valorizar a parte boa, paz, amor e tranquilidade.

Já pensou se o mundo inteiro fosse um lugar absolutamente pacifico e calmo só com coisas boas ?

Não conseguiríamos viver em um mundo assim, sendo que temos humores, hormônios, oscilamos entre positivo e negativo o tempo inteiro, não daria certo.  Não existiriam caminhos pelos quais evoluiríamos.

Mas isso foi só uma suposição. O mundo não é assim, o mundo é um lugar sujo cheio de pessoas com humores e ambições. Pessoas vazias que precisam fazer algo pra se sentir bem, precisam crescer às custas dos outros, pessoas que vivem de aparências, de ego, e individualismo.  Pessoas que não seguem um código moral.

Enfim, o que eu preciso dizer é que todos, cada um de nós, tem um lado podre, uma sombra dentro de si. Um fluxo de energia positiva e negativa.

Ninguém completamente bom e ninguém é completamente mau.  Ao mesmo tempo em que todo mundo tem valores e qualidades, todos tem podridão. Um lado negro, uns mais outros menos.

O lado negro de cada pessoa, as vezes é uma coisa simples, como um medo, timidez, um trauma, uma sensação de inferioridade, ou seja, coisas ruins, mas que afetam somente a você mesmo.

Mas tem pessoas, que tem um lado negro muito forte. Pessoas violentas, psicopatas, pedófilos, estupradores, viciados, feministas, mulheres interesseiras, pessoas que aparentemente são normais por que reprimem a própria sombra, mas um dia essa energia reprimida explode e vem a tona tudo de ruim que tem dentro dessa pessoa.  Então elas tem ataques de raiva, cometem atrocidades e depois elas nem sabem o que elas fizeram.

Não estou defendendo nenhum psicopata, e muito menos insinuando que todo mundo é psicopata.  Mas eu sei que todo mundo tem um lado ruim.  E ao mesmo eu sei que não se pode reprimir isso.

Eu vivo repetindo aqui que você precisa ser uma pessoa boa, que você precisa eliminar o mal que tem em si. Mas ao mesmo tempo eu falo que não se pode reprimir o lado ruim.

Então com lidar com o lado negro, com a parte podre, sem reprimir isso?

1. Retire as mascaras

O primeiro passo é aceitar quem você realmente é, não como o mundo te enxerga, não como você gostaria de ser, mas sim aquilo quem você realmente é. E eu tenho certeza absoluta que não é aquilo que você demonstrar ser.

As pessoas usam máscaras, a máscara da simpatia, da falsa bondade, do poder e da ostentação, da falsa humildade, a máscara do ‘homem alpha’.

Retire agora todas as suas máscaras, e seja verdadeiro consigo mesmo. Aceite todos os seus defeitos, vícios, compulsões e os teus pensamentos mais delinquentes e doentios.

Avalie cada um deles e pense: qual seria a melhor maneira de canalizar essa energia?.

2. Canalize sua energia negativa

Eu não posso te dar uma maneira exata de canalizar a sua energia mas eu sei que isso funciona. Você, seu corpo, sua alma, sua mente, sua individualidade, produzem energia vital positiva e negativa. E essa energia tem que ser gasta em alguma coisa.

A positiva tem que ser direcionada pras tuas missões de vida. Cabe a você descobrir quais são as suas missões. Eu tive a sorte de descobrir a minha que é fazer o que eu estou fazendo agora.

Já a energia negativa deve ser gasta em sofrimento. Exatamente isso, sensação de solidão, de vazio, de raiva e de ódio. Seja sincero, é ruim mas é bom ao mesmo tempo. Por que se você aceita isso e vê de maneira positiva, como algo que você precisa passar, você deixa essa coisa ruim fluir, e quanto mais fluir, mais rápido vai passar e menos chances você tem de descontar em outras pessoas.

Além de tudo isso, nós temos duas coisas no mundo inteiro que sempre existiram e que certamente elas existem por algum motivo: esporte e arte. Não estou falando de assistir um jogo de futebol e assistir um filme.

Falo de você mesmo viver isso na prática. Escolha algum esporte pra praticar e alguma forma de arte pra manifestar o que tem dentro de você.

3. Aceite o mundo como ele é

É impossível eu falar de lado negro e maldade, sem falar em aceita o mundo como ele é. Primeiro, o mundo em que nós vivemos, por enquanto, é lugar ruim, mas isso vai mudar.

Mas por enquanto, eu preciso que você aceite as coisas como elas são. Aceite que umas pessoas tem necessidade de sofrer mais outras menos. E junto com essa necessidade, tem a capacidade de aguentar o sofrimento.

4 . Entre em contato com você mesmo

Nos temos um Eu do Ego e um Eu da Alma. Se você não gosta desse papo de alma, não tem problema, é só mudar as palavras: nós temos uma mente consciente, e um subconsciente.

A mente consciente é limitada, ela é lógica. Já o subconsciente é místico, misterioso, toda sua sabedoria vem de lá. Acredita-se que o subconsciente é o que liga o mundo material com o espiritual.

A melhor maneira de entrar em contato com o teu subconsciente é falando com ele durante uma medição.  Eu sei, algumas pessoas não tem tempo pra isso. Mas só o fato de saber que ele existe, já ajuda.

5. Passe um tempo consigo mesmo

Diferente do item anterior, esse aqui não é uma meditação. Isso aqui é um entretenimento, alguma atividade que você goste, mas que seja sozinho. Pra que você aprenda a curtir a própria companhia. Pra que você aprenda a apreciar a sensação de solidão.

Não foi atoa que eu comecei esse vídeo contando que eu fumei um charuto, no frio no telhado da minha casa. Essa é a minha maneira de esvaziar a mente e passar um tempo comigo mesmo sem se preocupar com nada.

6. Faça todos os itens anteriores virarem um habito

Não tem o que explicar, você precisa repetir essas coisas ao longo da vida. Não de forma metódica , mas que você faça isso várias vezes e que isso faça parte de você. E assim você vai dominar o seu lado ruim e dissolve-lo ao longo da vida.


privacy Suas informações estão 100% livres de SPAM.

Sobre o autor

Copini

Sou o responsável pela Alphalife, nos últimos tempos me dediquei a ajudar os homens a conquistar as mulheres e melhorarem seus relacionamentos.

comentários

Alphalife - Matheus Copini - Todos os direitos reservados 2017